Égua! É de beber, camará.

Aquiles sentiu a cabeça pesada, e a camisa básica de sempre estava ensopada de suor depois de um dia carregando caixas de legumes nas costas. Saiu do mercadinho aos tropeços, descendo as vielas do morro do dendê até alcançar a avenida paranapuan lá embaixo. Era um final de dia normal como todos os outros, um…

O curativo

(Mitsue Siqueira) Era quarta-feira de manhã, ele tinha acabado de voltar da rua. Pouco antes de sair, me procurou para dar um abraço e um beijo. Sempre teve esse hábito engraçado de se despedir sem poupar afeto, mesmo quando fosse à rua rapidinho comprar algo que tivesse acabado de última hora. Respondi ao gesto com…

Vamos juntas

(Wellytania Thaís) De dia era mais tranquilo, Raquel caminhava até o colégio onde trabalhava. Coisa pouca. Depois de pegar dois ônibus, ainda andava uns três quarteirões até chegar ao trabalho, o que para qualquer homem podia até não parecer muito, mas para Raquel era. Era muito porque também era para Gabriela, Letícia, Maria e todas…