Resumo da tese

em

Não poderia deixar de publicar o resumo da tese, que será defendida dia 21/07/2022.

A proposta de leitura dos poemas atribuídos a Gregório de Matos e Guerra em confronto com um conjunto de poemas de Antônio da Fonseca Soares, autores que estudavam os preceptistas do século XVII, procurando superar a maestria de autoridades como Góngora e Quevedo, se apresenta como estudo de caso propício para a análise das similaridades e diferenças entre a criação poética na metrópole Portugal e de sua principal colônia, bem como dos variados usos de ferramentas retórico-poéticas e tipológicas que se adaptassem ao meio em que foram produzidas. A partir do desdobramento dos lugares comuns mais utilizados e dos retratos dos tipos coloniais e metropolitanos abordados em ambos os textos, fica nítido que a poesia atribuída a Gregório de Matos tem como característica marcante o reflexo textual das relações de poder coloniais, e a de Antônio da Fonseca carrega uma forte preocupação com a própria estrutura do poema. O resultado da leitura dos dois conjuntos de textos revela que a hierarquia entre os caracteres criados para as encenações é a espinha dorsal que regula os usos das ferramentas retórico-poéticas, e que a pesada mão da hierarquia social é representada de maneiras diferentes nos dois conjuntos de textos: na colônia ela é onipresente e cruel, ainda que apresente possibilidades de redenção, e na metrópole ela é subentendida, mas irredutível quando consultada.